quarta-feira, 24 de abril de 2013

CRÍTICA DO FILME 'UM PORTO SEGURO'

Diário de uma Paixão, Um Amor Para Recordar, Querido John, e Um Homem de Sorte. A lista de filmes baseados nos livros de Nicholas Sparks é extensa e repleta de sucessos de bilheteria. Baseado nisso Hollywood busca mais uma vez repetir a dose agora com 'Um Porto Seguro'. Sinônimo de mais um sucesso? Confira a crítica do Outros 300 abaixo:

Um Porto Seguro

Um eterno mais do mesmo
Repetição de situações deixam filme previsível

Quem conhece a obra de Nicholas Sparks já sabe que o autor achou a fórmula Coca-Cola de escrever livros de romance. Ao atingir um grande sucesso com livros com esquemas bem definidos, Nicholas optou pelo caminho mais fácil: Copiar e copiar e copiar o que está dando certo, trocando um ou outro cenário aqui e um ou outro personagem acolá. 

A indústria do cinema decidiu entrar de cabeça no sistema Nicholas Sparks de sucesso e adaptações dos livros do americanos brotaram aos montes na telona, pouco importanto serem, a rigor, muito parecidos um com o outro. É nesse esquema que surge 'Um Porto Seguro' que é, adivinhem, mais do mesmo de novo.

Confira a crítica literária a Nicholas Sparks clicando em:

A trama

Após uma briga doméstica, Katie (Julianne Hough) foge de sua casa toda ensanguentada. Ela é perseguida pela polícia, mas consegue escapar e passa a viver num pequenina cidade no litoral da costa leste dos Estados Unidos. 

Foto - FILM - Safe Haven : 208306

No local, ela começa uma amizade com Jo (Cobie Smulders) e pouco depois inicia um relacionamento com Alex (Josh Duhamel), que é viúvo e pai de duas crianças. Tudo vai bem até que o passado de Katie volta para alcançá-la.

Crítica

Sei que ainda há pessoas que vão ao cinema simplesmente para assistir um filme romântico  bonitinho que te faz chorar de tristeza e depois alegria, mas 'Um Porto Seguro' é uma afronta, um chute na cara com quem tem o mínimo de senso crítico. Logo se você faz parte da turma com um mínimo de critica não vá assistir ao filme.

A começar, como dito acima, com o esquema absolutamente igual aos outros filmes baseados na obra de Sparks. Mocinha vinda de fora, com terrível segredo, que se apaixona pelo integro morador local, os dois se apaixonam fulminantemente e logo depois o segredo vem a tona e deixa o amor abalado. Na boa, acho que assistir um desenho do Pica Pau soará menos repetitivo.

um porto seguro

As cenas são absurdamente piegas, melosas ao extremo, e de deixar as água-com-açúcar revistas 'Júlia' e "Sabrina' com inveja. Para piorar todos os atores do eixo principal interpretam pessimamente mal.  Julianne Hough mesmo é um fracasso. Pouco a vontade ela caí em maneirismos e trejeitos desnecessários e o tempo todo aplica um exagerado ar blasé de tudo que a cerca. Sem expressão parece tentar se valer só de sua indiscutível beleza. 

Josh Duhamel também não colabora e peca pelo oposto de Hough. Seu personagem tenta ser intenso demais, sentir as coisas demais, mostrar as emoções demais e acaba parecendo um Jim Carrey dos filmes românticos. Até a ótima Cobie Smulders que arrebenta na série 'How I Met Your Mother' está irreconhecível no filme (também com um personagem sem função como esse...). O final do trio vale um aparte que citarei a frente.

Por incrível que pareça até a tocada do diretor e a edição, edição de arte e fotografias do filme são muito idênticas a outras adaptadas do Sparks. Até a manjadíssima cena do casal num barquinho na lago no fim da tarde (foto abaixo) reaparece.

Foto - FILM - Safe Haven : 208306

Final "polêmico"

Sempre tive a sensação que Nicholas Sparks escreve estes livros com tamanho peso na consciência que em seus finais ele decide trazer realmente alguma coisa com conteúdo para eles. Foi assim nos livros/filmes anteriores. 

O que ocorre é que a pegada de 'Um Porto Seguro' é tão romântica, tão melosa, tão tranquilinha que quando uma situação realmente diferente ocorre isto acaba por chocar (e irritar) as pessoas. É o que ocorre no filme. O detalhe é que nem é nada tão original assim, mas entra tanto em contraste com o filme que acaba por deixar as fãs irritadiças e decepcionadas.

Para mim a melhor parte foi sair do cinema e ouvir as fãs reclamando, chatiadas. Foi muito engraçado. Nunca um filme me divertiu tanto mais fora do que dentro da sala de cinema!

Trailer


Você gosta de filmes românticos, não tem senso critico aguçado e não ligou para o que eu escrevi? Então confira os horários e salas de exibição do filme abaixo:

CINEMARK
Horários: 13h40 16h10 18h45 21h20

KINOPLEX PRAIA DA COSTA
Horários: 13h50 16h10 18h30 21h

MULTIPLEX ARAUJO
Horários: 16h30(exceto ter e qui) 17h(apenas ter e qui) 19h(exceto ter e qui) 20h(apenas ter e qui) 21h15(exceto ter e qui)

8 comentários:

  1. Crítica sensacional, parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Escreve uma história e coloca no cinema?????!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu amei, achei lindo, maravilhoso, sensacional, assistirei várias vezes sem a menor dúvida.

    ResponderExcluir
  4. O livro realmente é bastante mais argumentativo, mas não considero o filme água-com-açucar.
    Os livros devem ser repetitivos pelo simples fato de serem ROMANCES e a sua preferencia com o desenho Pica-Pau considerei "DESNECESSÁRIA"!
    Quando assisti "UM PORTO SEGURO" cinema me lembrei do filme "Dormindo Com O Inimigo", mas o que me fez prestar mais atenção foi todo carinho e atenção que o viúvo sentia pelos filhos, a forma que Katie se sentia fragilizada a qualquer movimento estranho, como a de um animal que é machucado por alguém e sente medo de tentar se aproximar a qualquer outra pessoa.
    Filmes como esses são obras que se refletem na vida real para serem pensadas duas vezes antes de serem criticadas!
    Agora, o que me fez rir de verdade mesmo foi ter perdido o meu tempo lendo o seu blog.

    "Se dedicamos nosso tempo em criticar nossos semelhantes, não teremos tempo para amá-lo."

    ResponderExcluir
  5. Nossa, quanta amargura nesse coração, hein?
    Acho que o problema não é o filme não....
    #thinkaboutit

    ResponderExcluir
  6. Essa crítica mostra o quando da personalidade de quem escreveu, uma pessoa sem amor próprio e incapaz de ter o mínimo de senso.

    ResponderExcluir
  7. Adorei o texto. Finalmente encontrei uma opinião que descreve o filme como ele é. Assisti o filme após ler milhares de comentários falando que o filme é lindo, super romântico e não sei o que. E não achei nada disso. Antes fosse um filme água com açúcar.

    ResponderExcluir
  8. O livro é simplismente maravilhoso, reflexao sobre violencia domestica bem colocada. Porem o filme realmente nao.se compara ao livro, porem o conteudo do filme é maravilhoso, filmes e livros estao ai para serem curtidos e nao criticados dessa maneira, que serventia isso tem se nao for pra curtir, rir e chorar? Simplismente amei o livro e o filme, isso é pra quem realmente gosta de apreciar uma boa historia, sendo ela cliche ou nao. Amei e recomendo!

    ResponderExcluir